Especialistas defendem uso de equipamento para proteger aves durante a pesca

Momento da Captura. Foto: Fabiano Peppes/Projeto Albatroz.
O momento em que barcos pesqueiros soltam os espinhéis de superfície, extensas cabos de nylon com até 80 quilômetros onde estão presas linhas secundárias com anzóis, é crítico para as aves. Enquanto moluscos ou peixes usados como iscas não afundam, despertam o instinto de petréis e albatrozes, aves que mergulham em busca de alimentos e são mortalmente fisgadas na armadilha.
Segundo informações do Projeto Albatroz, que atua na proteção de aves marinhas, a doze metros de profundidade os anzóis já estão em uma profundidade segura para as aves, mas enquanto estão perto da superfície, o Leia tudo…

Fechar Menu

Fique por dentro!

Receba nossas novidades direto no seu email!
QUERO RECEBER!
Fechar
Fique por dentro!