Furacões estão ficando mais lentos (mas isso não é bom)

São Paulo – Com uma frequência preocupante, a humanidade tem testemunhado a intensificação de furacões, que deixam um saldo destrutivo por onde passam. Katrina, Harvey, Sandy entre outros ventos furiosos são exemplos. Em um mundo assombrado pelas mudanças climáticas, esses fenômenos tendem a se tornar mais constantes e, segundo uma nova pesquisa, muitos devem perder velocidade — mas, acredite, isso não é nada bom.
Publicado na revista científica Nature, o estudo mostra que alguns furacões estão se movendo de forma mais lenta, persistindo por mais tempo nas regiões afetadas, o que causa enchentes e tempestades mais intensas e catastróficas.
Embora os furacões Leia tudo…

Fechar Menu

Fique por dentro!

Receba nossas novidades direto no seu email!
QUERO RECEBER!
Fechar
Fique por dentro!